top of page
  • Foto do escritorkarinedrumond

Ponto de Partida


Para começar, um ponto de vista "síntese" sobre de onde partem os novos produtos: (Direto da primeira página do meu caderno do curso de design de interação). Esboçado, estava mais ou menos assim: um produto novo pode partir de três pontos: ou vem da tecnologia ou da atividade ou das necessidades das pessoas. 1) Tecnologia Quando um produto parte da descoberta ou desenvolvimento de uma tecnologia nova. É o caso da maioria das empresas de tecnologia, que investem em um novo produto a partir da tecnologia desenvolvida. Ex.: Celulares e Indústria de Jogos. 2) Atividades Quando um produto é pensado para suportar uma atividade já realizada pelas pessoas antes da tecnologia específica. Exemplo: Softwares de comunicação instânea, como Skype e MSN. Estes sistemas possibilitaram que as pessoas realizassem a mesma atividade de comunicação de uma outra forma. Nesses casos as pessoas é que se adaptam às atividades. 3) Pessoas Quando um produto é pensado através do estudo das necessidades e características das pessoas, podendo estar até mesmo relacionado à uma atividade nunca antes realizada. Ex: Flickr, que suporta uma neccessidade básica do ser humano: a socialização. É neste cenário que se encontra o Design centrado no usuário > Entender necessidades reais para projetar produtos, experiências e serviços mais adequados à estas pessoas. Aula do Prf. Marcos Kutova 

0 visualização0 comentário
bottom of page