top of page
  • Foto do escritorkarinedrumond

Modelos Conceituais e a atividade do designer

Outro dia li um post na Boxes and arrows sobre modelos mentais e lembrei das palestras "O processo Criativo" do Charles Watson em que ele fala, entre milhões de outras coisas interessantes, sobre modelos mentais e interfaces. Ele dizia sobre os 3 modelos existentes...

3 modelos conceituais e mentais estão intrinsicamente envolvidos no processo de design de qualquer artefato.1- o modelo mental do designer (como o designer vê o mundo),2 - o modelo conceitual da interface (que é a tradução de como o designer vê o mundo) e3- o modelo mental do usuário (interpretação do usuário de como o artefato funciona). O vácuo que existe entre esses três modelos é na maioria das vezes enorme... Um buraco negro. Por quê? Simplesmente porque muitos designer e desenvolvedores não se dão conta desta diferença e projetam com base nos seus próprios modelos. Dentre tantas outras questões, tenho para mim, que esta é o calcanhar de aquiles dos designers. O designer de interação é o cara que veio para tentar fazer as pazes entre todos esses 3 modelos. Ou seja, a função dele é a de entender o modelo conceitual dos usuários para, enfim, traduzi-lo em um modelo de interface adequado. É por isto que digo que antes do Designer de Interação e da metodologia de design centrado no usuário aparecer na minha vida, eu exercia o design centrado no designer....


0 visualização0 comentário
bottom of page