top of page
  • Foto do escritorkarinedrumond

A Intuição e o design


intuicao
Intuition is the ability to understand or know something immediately, without conscious reasoning. (Oxford English Dictionary)Estudos recentes em psicologia tem nos ajudado a entender um importante processo do cerebro, a intuição, também chamado de conhecimento tácito. Por que falar de intuição, aqui no blog? Um designer precisa saber intuir sobre uma solução, além de validá-las. Ele precisa intuir sobre qual a melhor solução para um determinado problema. Nem em todo o momento e nem todas as idéias são testadas no processo de design, mesmo na abordagem centrada no usuário. E a atividade principal continua sendo a mesma: criar soluções satisfatórias. E neste processo, o designer conta com sua intuição a maior parte do tempo. E para desmistificar um pouco o termo (que normalmente carrega um sentido mistico e sobre-humano), vejamos do que se trata a intuição, do ponto de vista científico:
... the human brain has dual systems for receiving and analyzing sensory impressions, one conscious and one unconscious. In the unconscious, that is the non-declarative system, our sensory impressions are compared with previously stored images. We all have an inner picture book of stored experiences based on what has happened to us previously in life. We also remember the outcome -¬ did it end well or badly? With the aid of these stored sensory impressions, we unconsciously assess the situation at hand and can predict the outcome... (ScienceDaily, 2008) Ou seja, tem a ver com experiência, é o processo que combina dois componetes: memória + sistema sensorial. Em outras palavras conseguimos "intuir melhor" quando usamos nossa memória para predizer uma certa situação e tomar decisões acertadas em cima disso. E memória tem a ver com percepção: armazenamos melhor informações que foram captadas utlizando uma gama maior dos sentidos (olfato, audição, tato, visão, paladar) Intui melhor, portanto, quem exercita o sistema sensorial, observando o mundo ao redor, quem aprende com as próprias experiências... O que me leva a crer que ao adotar uma abordagem centrada em pessoas no design, - Design thinking - , estamos elevando a nossa capacidade de intuir. Observamos pessoas para entender suas necessidades, geramos idéias e aprendemos com os erros e problemas. Neste processo adquirimos conhecimento tácito, exercitamos nossa capacidade de observar e perceber o mundo (sistema sensorial), potencializando por sua vez a memória e nossa capacidade de predizer como os usuários irão utilizar um produto, intuindo cada vez melhor...
0 visualização0 comentário
bottom of page